Quer planejar? Tenha referências!



Afinal, diferente do que se acredita, não, o planejamento não é apenas colocar no Power Point as ideias da criação. Vai muito além disso.

Eu tive muita, mas muita sorte - e pretendo ter ainda mais - de poder aprender, tanto em sala de aula como no dia a dia do trabalho com grandes nomes do planejamento. Não vou aqui citar nomes, pois com certeza esqueceria de alguns, mesmo porque, eu escreveria apenas nomes nesse artigo. Mas entre muitas coisas que aprendi - e aprendo - com esse pessoal é a importância de ter referências para montar seu planejamento de comunicação, afinal, diferente do que se acredita, não, o planejamento não é apenas colocar no Power Point as ideias da criação. Vai muito além disso.

Vamos supor que você, em agência, pegue contas para cuidar, de mercados totalmente diferentes, como por exemplo, automobilístico, eletrônicos, imobiliário, serviços para empresas, bancos e alimentício. Veja bem, nem estou falando de ser ou não digital, mas de algo comum em agência. Agências de grande porte, tem equipes dedicadas a um cliente, mas a realidade de 80% das agências no Brasil é outra, é de profissionais que precisam atender diversas contas, pois a rentabilidade única de cada uma delas não justifica profissionais alocados. Faz sentido isso? Se sim, imagino que na semana passada você deva ter entregue 3 ou 4 planos para segmentos distintos e sem nenhuma ligação, ou seja, pesquisa, comportamento de consumo, canais, estratégias, concorrências são totalmente diferentes o que fará com que você, profissional de planejamento, precise pesquisar e ler muito! 

Não que aquele que atende uma única conta não faça o mesmo, faz, mas é que esse profissional está tão viciado em um mercado que só olha ele. Você, que atende uma concessionária de carros, um e-commerce de TVs, uma construtora e um banco tem outra visão. Aliás, isso sempre mexeu comigo, por isso, sempre relutei a ir para grandes agências, mesmo já tendo passado por elas.

Como pensar em 4 planos em uma semana? Quase 1 por dia. Como? Se você leu Jon Steel (se não leu, está esperando o que?????) sabe que ele defende que uma pessoa só pode atender 3 contas para ter um serviço melhor. Concordo, mas não é essa a realidade. Certo? Bom, se você tem referências, você sai na frente. Confie em mim. Por exemplo, você está planejando uma ação para elevar as vendas de uma rede de concessionárias de carro da sua cidade. Uma coisa é a pesquisa tradicional, mas e se na Itália foi feita uma ação sensacional que pode ser adaptada para o Brasil? E se um site apresenta uma pesquisa que mostra como as pessoas usam mais a web para comprar carro? E se uma revista apresenta um estudo de tendências de compra? E se um vídeo no YouTube mostra o presidente de uma montadora contando sobre o mercado. Isso não ajudaria? E como você saberá de tudo isso? Só pesquisando no Google? Hummmm... acho que não!

Você precisa ler livros, artigos, sites especializados e e-book. Precisa acompanhar eventos do setor, precisa se reciclar sempre. Busque cursos de curta duração, mas saiba, que uma Pós ou MBA vão lhe dar ainda mais base! Converse com pessoas da área, pessoas de sucesso ou apenas pessoas de posição mediana. Converse, escute, leia, escreva. Não tema errar, esse artigo pode ser um saco para muitos e ótimo para outros. Não tenha medo de expor, gere conhecimento! Seja uma referência e não apenas beba de referências. Isso vai transformar você em um planejado melhor. 

E claro, não foque apenas no mundo da propaganda, pois a propaganda bebe de outras fontes como cinema, música, obras de arte, vida, natureza, observações e pensamentos. Planejamento reflete, pensa, analisa, constrói raciocínios a partir de conexões que faz com a marca, a vida e as pessoas. Sem referências, que vida você leva? 

Felipe Morais (@plannerfelipe) é especialista e autor do livro Planejamento Estratégico Digital (Ed Saraiva). Atua com planejamento digital desde 2005, com passagens por A1 Brasil, CappuccinoDigital TV1.com, Tesla, Gotcha e TopDeals, com mais de 200 projetos desenvolvidos para Mercedes, HSBC, Caixa, Bradesco, Pirelli, Grupo Planet Girls entre outras marcas. Atualmente é diretor da consultoria FM Planejamento e coordena o MBA de Marketing Digital da Faculdade Impacta em SP.